Destaques do mês #1

O primeiro mês do ano de 2018 foi particularmente marcado por grandes lançamentos dentro do rock, especialmente post-punk, ocupando grande parte desta lista de destaques. Abaixo segue-se o top dos cinco melhores álbuns lançados, no arranque de mais um novo ano. Jeff Rosenstock – POST- Uma coleção de dez faixas envoltas em influências post-punk e…

Flash review: Camila, uma estreia falha mas confiante

Camila não é uma obra repleta de potenciais hits do princípio ao fim e, embora as fraquezas estejam presentes um pouco por todo o lado, o álbum demonstra-se capaz de prender a atenção ao aproximar-se de standards relativamente altos para o cenário mundial da música popular do momento. 

Os 50 melhores álbuns de 2017

Repleto de grandes lançamentos, e outros nem assim tão grandes, 2017 foi um ano em cheio para o mundo da música, quer se tratasse de artistas já conhecidos pelo grande público ou de nomes ainda a borbulhar na sombra do mainstream. Sendo assim, não poderia escapar a típica lista dos melhores lançamentos do ano prestes…

Review: do vício à catarse, eis Melodrama

Passados 4 anos, Melodrama pega na essência de Pure Heroine e molda-a em algo mais extrovertido e menos frio e distante. Lorde deixou de ser uma outsider e entrou no mundo da fama, do materialismo, das festas, dos dissabores sentimentais e das consequências negativas dos excessos.

Review: a lenta e sombria “luz mala”

Juana Molina não talhou apenas uma obra supersticiosa e sombria como também somou um belíssimo mantra folk e eletrónico, tornando este um álbum suave, único, atemporal e marcante em todas as dimensões.

Review: a busca do paraíso utópico de Björk

Após o enorme turbilhão emocional que resultou num dos seus álbuns mais emotivos até hoje, Vulnicura, traduzindo-se como “cura para feridas”, a cantora islandesa embarca numa nova e ambiciosa jornada no seu mais recente trabalho, Utopia, em busca da substância espiritual que a complete.

Flash review: Blue Lips, duas partes de um meio álbum

Com Blue Lips o padrão menos positivo continua presente, embora as esperanças de uma mudança radical fossem praticamente nulas, especialmente tendo em conta que este álbum é tido como a continuação do trabalho anterior, Lady Wood.

Flash review: o futurismo medieval de Peasant

Embora praticamente toda a música atual tenha como bases as teorias e combinações sonoras que foram sendo desenvolvidas ao longo dos séculos, desde a Época Clássica, atravessando toda a Idade Média onde se pluralizou até chegar à diversidade atual, continua a ser curioso imaginar, numa perspetiva moderna e atual, como seria interpretado o corpo musical…

Flash review: a sátira da sociedade contemporânea em MASSEDUCTION

Se a elevada expectativa em torno deste trabalho poderia comprometê-lo, ao fim de 41 minutos de duração, MASSEDUCTION não demonstrou ser uma jogada em vão. Para além da sonoridade inconfundível e das mensagens que se desenrolam por toda a obra, todo o conceito por detrás desta peça é desempenhado de forma única e jamais genérica.

Madonna: do pior ao melhor álbum

Ao longo de mais de 3 décadas, a Rainha do Pop conseguiu manter-se no estrelato como quase mais nenhuma outra artista conseguiu, deixando a sua marca em assuntos controversos como o sexo, religião e política, sem perder a sensibilidade pop que lhe rendeu uma verdadeira legião de fãs ao longo da sua extensa carreira

Flash review: O drama, e não só, na estreia de Nu3l

Nu3l, nome estilizado, não é de todo novato no mundo das artes nacionais. Já participou em vários espetáculos, enquanto ator, assim como em concursos de talentos na RTP e TVI. Ainda assim, só recentemente decidiu apostar na sua veia musical de forma mais séria, com o lançamento do álbum de estreia Drama, de forma independente….